Siga-nos :

Dr. Cláudio Corrêa fala da emoção de jogar com o ídolo.

Dr. Carlos Corrêa

Dr. Cláudio aguardando o encontro com Mequinho.
Foto: Paulo Múmia.

O neurocirurgião de São Paulo, Dr. Cláudio Corrêa, esteve presente no Congresso e foi um dos inscritos para participar jogando contra o grande Mestre Mequinho. Com 69 anos de idade, 44 de medicina e casado com a neurologista Sandra Correia ele vê o xadrez como numa grande ferramenta na área cognitiva.

Claudio Corrêa começou a praticar o esporte na época da faculdade, em 1974, ao lado de seus amigos do Centro Acadêmico. “Na antiga União Soviética o xadrez faz parte da grade curricular. Mesmo após a dissolução, os países originários mantiveram o xadrez ressaltando a importância para a parte cognitiva como atenção e raciocínio”.

O Xadrez foi criado em 600 d.C na Índia. Existem algumas variações, mas o método clássico permanece desde a época que foi criado. Dr. Carlos Corrêa  afirma que a atenção ao paciente é fundamental assim como quando está em frente ao tabuleiro.

A emoção de estar jogando com o Mestre Mequinho é ressaltada pelo neurocirurgião. “vou jogar xadrez com o meu ídolo. Vai ser uma emoção muito grande. Espero conseguir. Sou fã dele e é a primeira vez que vou ter esse contato”.

Em relação ao Congresso, Dr. Cláudio salientou a organização da programação com diferentes atividades. “Dra. Mariangela está de parabéns. Jamais participei de um Congresso com uma dinâmica fabulosa como essa e com atividade intelectual desse nível”.

posts

Postagens recentes​

categorias

Postagens por categoria

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
blog

Separamos algumas postagens para você

Comentários

Gostou? comenta aqui o que Achou!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.